1 de julho de 2017

romaria




Os olhos percorrem os farrapos que cobrem a tristeza e a amargura. Confrontam-se com a lentidão dos sonhos já cansados, mas ainda embriagados pelo rumor da primavera.

O sossego, mãe, abandonou aquele lugar onde o silêncio e o sorriso se reflectem no mesmo perfil. Doída, a memória projecta-se no rodapé do vazio, enquanto a saudade me ajuda a recordar os carreiros solitários que o tempo foi apagando.

Pacientes e convictos, os passos aproximam-se da periferia onde as palavras se demoram no esboço da sua própria nudez.



Sem comentários:

Enviar um comentário